Por que a secretária Maria Helena se demitiu? Várias versões

Dom, 29 de Março de 2009 17:23 Rodrigo Travitzki Políticas públicas de educação
Imprimir

altQual é a verdadeira razão do afastamento? Vemos na mídia que a secretária da educação Maria Helena diz ter se demitido do cargo por motivos "estritamente pessoais", e que está satisfeita por ter cumprido suas metas. A maioria das reportagens relaciona a demissão com os mapas errados distribuídos a todo o estado de São Paulo. Segundo o Globo, ela chegou a dizer que "erros como esse ocorrem muitos. Em jornais, toda semana publicam mapas errados". Uma fala bastante infeliz e desnecessária, principalmente vinda de uma profissional do alto escalão.

Segundo Paulo Renato (e a própria Maria Helena), sua melhor contribuição foi a criação de indicadores estaduais de educação - área em que trabalhava no ministério, durante a gestão PSDB. O ex-ministro da educação, nomeado agora secretário, diz que ela voltará a trabalhar com sua especialidade. Talvez isto seja um bom sinal para São Paulo. Talvez não, veremos...

Mas, afinal, por que a secretária se demitiu?

Em entrevista à Folha, Maria Helena tentou explicar o motivo do afastamento: "Por razões pessoais e familiares. Até porque o que deveria ser implementado já foi. A mudança é mais de natureza política, por isso o deputado Paulo Renato [PSDB/SP] vem para cá."

Repare que ela começou dizendo que eram motivos pessoais e terminou explicando que eram motivos políticos. Coisas de entrevista, onde não dá para apagar o texto escrito...

Mas que motivos políticos seriam estes? Segundo o Estadão, Serra está de olho nas eleições de 2010 e por isso preferiu mudar a secretaria de educação. Maria Helena está desgastada na mídia, e Paulo Renato traria mais confiança (e mais votos) para uma possível candidatura de Serra em 2010. A própria secretária disse "Ele tem mais peso político para as eleições de 2010".

Mas por que houve este desgaste da imagem da secretária? Talvez tenha sido o mapa incorreto. Para a APEOESP, o buraco é mais embaixo:

"A atual secretária perdeu as condições de continuar gerindo a educação paulista por não saber ouvir, não se dispor ao diálogo e por não ter a capacidade de aprender com seus próprios erros. Em sua gestão a APEOESP e demais entidades da educação não encontraram nenhum espaço de negociação. Ao contrário, em vários momentos a secretária pretendeu ser, ela própria, a representante dos professores, dos funcionários e até mesmo dos estudantes, declarando ser a única defensora dos interesses destes segmentos, aos mesmo tempo em que questionou reiteradas vezes a representatividade das entidades, mais particularmente, da APEOESP." Leia mais

Esta é a opinião da "grande adversária" de Maria Helena, Maria Izabel Azevedo Noronha. Alguns concordam, outros discordam. Cada um tire suas próprias conclusões.

 

Referências
(acessadas em 29/3/09)

Entrevista completa: http://www.agora.uol.com.br/saopaulo/ult10103u542006.shtml

http://oglobo.globo.com/pais/cidades/mat/2009/03/27/secretaria-de-educacao-de-sp-cai-apos-mapa-errado-distribuido-escolas-755028751.asp

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,maria-helena-sai-da-educacao-estadual-e-cede-para-paulo-renato,345797,0.htm

http://www.cut.org.br/content/view/13301/

http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid345797,0.htm

Última atualização em Ter, 01 de Setembro de 2009 21:41